Osteoporose: uma doença silenciosa

A osteoporose é uma doença que enfraquece os ossos e pode causar fraturas sem que ocorra trauma, quando chega a um estágio mais avançado. A doença tem maior incidência entre as mulheres e afeta principalmente após a menopausa. Os portadores da osteoporose quase não apresentam sintomas, por isso, antes que ocorra alguma lesão, é importante diagnosticar o problema com exames específicos e adotar um estilo de vida saudável. É uma doença ósseo metabólica em que existe a perda de massa óssea, que leva à fragilidade dos ossos. O enfraquecimento dos ossos, possibilitando que se quebrem sem que haja um trauma. Surge um desequilíbrio entre os osteoblastos (células responsáveis pela reconstrução dos ossos) e os osteoclastos (células responsáveis pela destruição dos ossos), que resulta na porosidade dos ossos. É como se fossem escavados e criassem espaços.

O maior problema da osteoporose é que a doença cursa em silêncio, já que não causa dor alguma e não surge de um dia para o outro. Dependendo da gravidade, não há possibilidade de fazer tratamento. Um exemplo são pessoas de idade avançada, que andam curvadas graças às microfraturas que apresentam nos ossos, que se tornam semelhantes a uma esponja cheia de pequenos buracos. Por isso, é importante que seja realizada uma densitometria óssea (exame de radiologia que mede a massa dos ossos) para saber se ela é portadora da osteoporose. Em geral, surge nas mulheres a partir dos 45 anos. Nos homens, demora um pouco mais. Após a menopausa a mulher sofre uma queda de estrógeno, hormônio que tem como uma de suas funções a fixação de cálcio nos ossos.

Outros fatores que contribuem são a estatura em geral mais baixa e massa muscular menos desenvolvida. Aproximadamente três em cada quatro pacientes são do sexo feminino. É por causa da doença que as mulheres perdem altura com a idade. Também estão mais propícias a desenvolver osteoporose pessoas sedentárias, que fazem pouca ingestão de alimentos com cálcio ou que abusam do álcool, café e cigarro. A osteoporose pode também estar relacionada a quadros apresentados na família.

O objetivo inicial é estabilizar a reabsorção óssea para que haja um ganho da massa óssea, a partir do uso de medicamentos. Depois é indicada a prática de alguma atividade física que esteja de acordo com a faixa etária do paciente, mais exposição ao sol e reposição hormonal, se necessário.

Fonte: Entrevista de Dr. Moacyr Pinheiro Junior para o jornal AeroMulher.

————————————————————–

Fórum da Igualdade

Olá colegas!

Ontem, 11 de abril, estive presente no Fórum da Igualdade realizado pela a CUT na Assembléia legislativa. Participei da oficina “Mulher, Mídia & Controle Social”, onde foram  lançadas perguntas, como:

– Que imagem a mídia constrói das mulheres para si mesmas e para a sociedade?

– Como essa imagem interfere na vida das mulheres?

A partir daí, foi construído um debate onde as participantes puderam refletir e opinar sobre o tema. A mídia está ridicularizando a imagem da mulher, fazendo com que nos tornemos vítimas de uma sociedade machista. Não podemos deixar que transmitam nossa imagem como um objeto de consumo.

Em conclusão, faço um alerta para todas as mulheres: Na maioria das famílias somos responsáveis não só pelo sustento, mas pela criação e educação de nossos filhos. Baseado nisso, temos a responsabilidade de conscientizarmos nossas crianças sobre a importância da mulher e o respeito que devemos dar a mesma. A partir daí, juntas construiremos uma sociedade mais justa e igualitária.

Josiane Castro da Silva

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

1 × 3 =