Assédio Moral contra representante do SINDIÁGUA

O episódio não é grave só pela prática do Assédio, mas também por quem o praticou. Nada condiz com a postura de um Chefe de Unidade tal comportamento nocivo contra um colega que simplesmente comunicava a realização de uma reunião de base.

Em mais um caso que mostra o despreparo de algumas chefias e uma administração sem norte praticada pela atual direção da Corsan, um grave dano à imagem da Companhia é gerado, já que o ato praticado pelo Chefe foi relatado em um Boletim de Ocorrência.

O SINDIÁGUA está estudando medidas administravas e jurídicas cabíveis para que o Chefe responda por sua atitude.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

catorze − 10 =