Que Acordo é este?

Há mais de três meses os trabalhadores da Corsan negociam o Acordo Coletivo de Trabalho 2016/2017. Negociam? Lembre-se, trabalhador, que a negociação (?) iniciou com reuniões intersindicais que abordaram vários assuntos, menos a negociação propriamente dita.

Neste período, enquanto você dedicava seu esforço para bem servir a população gaúcha e a Corsan publicava com orgulho conquistas nacionais que exaltavam inúmeras qualidades da Companhia, inclusive sua saúde financeira, nós aguardávamos a proposta do governo do Estado sobre nossos pleitos definidos em Assembleia Geral.

Para nossa surpresa, a primeira proposta, conhecida somente no mês julho, foi um desrespeito aos trabalhadores. Três semanas depois, a segunda proposta é mais uma afronta a todos os trabalhadores que dedicam seu suor 24h por dia, sete dias por semana pela Companhia.

Oferecer 70% do INPC, nada mais é do que um absurdo! O governo do Estado, assim como fizera com outras categorias, não reconhece a importância da Corsan, e por consequência de seus trabalhadores, para a sociedade gaúcha.

Além da proposta financeira, mais de 50 cláusulas importantes não foram sequer apreciadas, ou seja, não estão sendo negociadas. É mais um desrespeito!

Nosso trabalho, que é levar saúde à população gaúcha, está sendo desvalorizado e desrespeitado por um governo que visa a precarização e desmonte do serviço público de qualidade.

A Assembleia Geral, com data a ser definida no Encontro Estadual de Representantes Sindicais, definirá os rumos que os trabalhadores tomarão para que juntos busquem o que lhes é de direito.

Direitos não se negociam, se ampliam!

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

vinte − 12 =