Encontros Regionais trazem à tona a realidade da Corsan

Durante o mês de agosto, o SINDIÁGUA convocou seus Representantes Sindicais para sete Encontros Regionais. Além de abordarem a Campanha Salarial 2017/2018, as reuniões tiveram como objetivo a realização de um levantamento dos problemas relativos às Unidades das respectivas regiões, além da formação sindical e um período destinado às questões jurídicas.

A partir dos relatos dos Representantes Sindicais foram formalizados documentos que estão sendo entregues às superintendências Regionais e também à direção da Corsan. O objetivo é que através dos relatos a Companhia tenha um diagnóstico condizente com a realidade enfrentada pelos trabalhadores.

O que chamou a atenção da diretoria do SINDIÁGUA, foi que todos os Encontros trataram de temas comuns. Fora as particularidades de cada US, que variaram de assédio moral de chefias a obras necessárias, temas como peças de manutenção de rede, religação, falta de pessoal, o sistema eletrônico de geração de ordens de serviço (OS) que possui péssima cobertura de sinal, que em finais de semana não recebe muitas OS para não gerar horas extras, foram exemplos comuns a todas as regiões.

O famigerado 0800 foi alvo de críticas em todas as reuniões realizadas, bem como falta de EPIs, VRTs, escalas de serviço que estão gerando atrasos e acúmulos nunca antes vistos. Para a direção do Sindicato parece haver um claro objetivo por trás disso tudo, destruir a imagem da Companhia perante a população.

Os Encontros também buscaram conhecer os novos perfis dos trabalhadores e das trabalhadoras que ingressaram na Corsan nos últimos anos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

cinco × 1 =