Encontro Estadual de Representantes Sindicais marca início da Campanha Salarial 2018/2019

Na palestra que abriu o Encontro Estadual de Representantes Sindicais, na quarta-feira (21), o economista e técnico do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese) Gustavo Teixeira abordou o tema “Conjuntura do saneamento e PPPs”.

Durante a sua fala, Teixeira apresentou números sobre as Parcerias Público-Privadas (PPPs) no Brasil, onde o setor de saneamento é o segundo que mais contempla contratos, a maioria deles com financiamento do BNDES. Segundo Gustavo, o Brasil possui um alto número de PPPs e mesmo assim não apresenta avanços em setores estratégicos e importantes para a sociedade, o que demonstra que tais parcerias não são a solução mágica que muitos governos afirmam.

Ainda na tarde do dia 21, os trabalhadores e as trabalhadoras – em conjunto com a Direção Sindical – se debruçaram sobre o Acordo Coletivo de Trabalho (ACT). Separados em grupos, os Representantes Sindicais puderam avaliar a Campanha Salarial de 2017, debater e apresentar as demandas da base referentes ao ACT e sugerir estratégias de luta para a Campanha Salarial 2018/2019.

O presidente da Comissão de Cidadania e Direitos Humanos da Assembleia Legislativa, deputado estadual Jeferson Fernandes (PT), foi o palestrante que deu início ao segundo dia de trabalho do evento, na quinta-feira.

Ao longo de sua palestra, o deputado explicou que o objetivo dos direitos humanos é proteger a dignidade humana. Ainda segundo Jeferson, a tarefa de explicar essa função é árdua, entretanto, as pessoas sabem quando têm direitos desrespeitados.A guerra de ódio nas redes sociais também foi abordada por Fernandes. Para ele, a raiva disseminada retira a oportunidade de a sociedade realizar um debate maduro sobre temas importantes e de interesse comum.

Na tarde de quinta, os Representantes Sindicais se reuniram novamente em grupos para a realização de oficinas que buscaram preparar os trabalhadores e as trabalhadoras para debaterem – em espaços públicos – temas que fazem parte do universo da classe trabalhadora e da sociedade, como meio ambiente, saneamento e desigualdade social.

A conjuntura política e econômica no Rio Grande do Sul foi o assunto que encerrou o segundo dia do Encontro. O deputado estadual Pedro Ruas (PSOL) frisou que as isenções e sonegações fiscais são problemas que o governo Sartori não combate. Ruas afirmou que o Estado é viável e que não há necessidade de o governo propor a venda de estatais como solução para a crise financeira.

O deputado também comentou o projeto de adesão ao regime de recuperação fiscal aprovado na Assembleia Legislativa. Para ele, o projeto não detalha os termos do pacto. Além disso, Ruas acredita que há possibilidade jurídica para reverter o resultado da votação.

A sexta-feira marcou o encerramento de mais um Encontro Estadual de Representantes Sindicais. Em um primeiro momento, os Representantes apresentaram os trabalhos que foram realizados nas oficinas de ontem, onde foram desenvolvidos temas como meio ambiente, saneamento e desigualdade social.

Em seguida, a Campanha Salarial 2018/2019 foi a pauta predominante, com as sugestões de cláusulas e estratégias de luta sendo debatidas. A partir de agora, os Representantes irão discutir o rol de reivindicações com os colegas da base para que ele seja apreciado na Assembleia Geral do dia 9 de março.

Para o SINDIÁGUA, o Encontro foi produtivo tendo em vista que, reunidos em dois momentos e com colegas de regiões distintas, os Representantes puderam debater a Campanha Salarial e temas da atualidade como saneamento, conjuntura política e a sociedade.

Encontro Estadual de Representantes Sindicais - Fevereiro 2018

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezenove + 3 =