Secretaria do Meio ambiente recebe entidades sindicais para falar sobre FUNCORSAN

“Tudo continua como está”, esta foi a frase mencionada pelo secretário do Meio Ambiente, Artur Lemos, que recebeu nesta segunda-feira (26/10), o SINDIAGUA/RS, Associação dos Técnicos Industriais da Corsan (ASTEC), Associação dos Aposentados da Fundação Corsan (AAFC), Sindicato dos Técnicos Industriais do RS (SINTEC),Associação dos Gerentes da Corsan (AGERCO), Associação dos Técnico-Científicos da Corsan (ASTECOR) e demais entidades, para debater os rumos da FUNCORSAN, na qual o Governo do Estado através da diretoria da Corsan planeja a troca de plano e uma possível retirada de patrocínio.

Atualmente, existe uma definição da Diretoria da CORSAN pelo fechamento do plano BD01 e realização de estudos para:

a) abertura de um novo plano de benefícios na modalidade CD com possibilidade de migração;

b) estudos para uma possível retirada de patrocínio.

Lemos não atendeu o propósito da reunião, que tinha como objetivo esclarecer questões recorrentes dos trabalhadores e trabalhadoras referente à Fundação. Segundo o secretário, não é possível dar uma resposta afirmativa referente a esta pauta, pois para isso é necessário que todas as informações sejam esgotadas, levando em consideração que a secretaria sequer recebeu estudos que pudessem viabilizar a mudança do plano e a retirada de patrocínio. O secretário garantiu que a Corsan estaria agindo com transparência com as entidades e discutindo o assunto, o que não é verdade e isso também foi dito a ele.

O presidente do SINDIÁGUA/RS, Arilson Wünsch, ressaltou a falta de transparência por parte da Corsan, “Recebemos as informações quando já estão sendo encaminhadas ou já em Atas, sendo assim, muitas vezes não temos tempo hábil para agir em defesa dos trabalhadores e trabalhadoras. Queremos ser informados pelos responsáveis e pela diretoria da Corsan dos encaminhamentos que atacam diretamente a categoria, para que possamos tomar as providencias cabíveis e informar à todos de maneira correta e verídica, estando sempre à disposição para que não haja injustiça com aqueles que ao longo de sua vida depositaram a confiança em ter uma aposentadoria digna e justa”, conclui.

A missão agora é de nos manter atentos às demandas da Companhia. Por enquanto, os direitos estão preservados e não há nada concreto que possa mexer nas garantias dos trabalhadores (as). Também salientamos que os procedimentos adotados hoje podem acarretar uma enorme gama de ações judiciais contra a patrocinadora e Governo do Estado.

Devido a pandemia do Novo Corona Vírus, as demais entidades participaram da reunião virtualmente, foram elas: Associação de Servidores da Corsan (Ascorsan), Associação dos Engenheiros da Corsan (AECO), Sindicato dos Engenheiros (Senge/RS), Sindicato dos Administradores no Estado do Rio Grande do Sul (SINDAERGS) Sindicato dos Jornalistas (SINDIJOR), Assessoria Jurídica COP Advogados e José Homero Finamor Pinto.

Nesse momento importante de definições saudamos todas as entidades que estão agindo em conjunto contra esse ataque à nossa FUNCORSAN e conclamamos para que participantes e assistidos/as fiquem unidos conosco nessa batalha pois todos serão muito necessários nessa luta. Ressaltamos que nossas entidades estão muito atentas e com certeza vamos fazer o melhor para nossa categoria.

#TODOSPELAFUNCORSAN

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dez − um =