SINDIÁGUA/RS NA MÍDIA

Nesta sexta-feira (11/06), o SINDIÁGUA/RS juntamente com o Fórum em Defesa da Água e do saneamento estamparam em diversos jornais do estado mais um “A pedido” desmascarando as mentiras do governador Eduardo Leite.

O carro chefe destas publicações foi a capa do Jornal Correio do Povo.

Leia na íntegra nossa publicação:

A Corsan é viável!

Um dos principais argumentos do governador Eduardo Leite para justificar a privatização da Corsan está baseado na falácia de que a Companhia não tem condições econômico-financeiras para cumprir as exigências do novo Marco Legal do Saneamento. O conceituado Jornal Valor Econômico, em sua edição do dia 07/06/2021, se encarregou de derrubar essa tese de Eduardo Leite, reafirmando os argumentos defendidos há muito tempo pelo Sindiágua/RS, de que a Corsan está sim apta a cumprir os compromissos exigidos pela nova lei do saneamento. Veja na tabela abaixo os números exigidos no decreto e a realidade da Corsan:

COMO CONFIAR NO GOVERNADOR EDUARDO LEITE?

Durante a campanha eleitoral, o governador assumiu compromisso público de não privatizar estatais. Agora, para atender a compromissos obscuros, se dedica a fabricar justificativas sem conexão com a realidade para defender as pretendidas “desestatizações”.

Apesar de todo o esforço do governador em desqualificar o serviço e a real condição da Corsan, a estatal se mostra forte e pronta para encarar os desafios da nova legislação. Só nos últimos cinco anos, injetou mais de R$ 1,5 bi nos cofres do governo; no ano passado, conquistou a imunidade tributária, deixando de pagar 25% de Imposto de Renda, e ainda tem ativos milionários em 317 municípios gaúchos. Com tudo isso, o governador tenta, de forma absurda, equiparar a situação da Corsan à da CEEE, que foi vendida pelo governo Eduardo Leite por ínfimos R$ 100 mil.

Qual empresário, em uma tentativa de venda da sua empresa, desqualificaria tanto assim o seu patrimônio?  Por que, ao menos uma vez, o governador não fala a verdade ao povo gaúcho?

 

A MALANDRAGEM DE EDUARDO LEITE

Em uma postura que passa longe da seriedade exigida para um governador, sai pelo Estado prometendo asfalto, pontes e outras obras, condicionando a entrega ao sucesso das privatizações. Todos sabem que, por nada ter feito nestes quase três anos de governo, o Estado tem recursos e fará as obras com ou sem privatizações. Afinal, as eleições se aproximam e ele precisa apresentar resultados.

Esse jogo sujo serve apenas para tentar convencer os gaúchos a ficarem favoráveis às privatizações.

NÃO À PRIVATIZAÇÃO DA ÁGUA E À VENDA DA CORSAN!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

3 × 3 =