11° ENU foi marcado pela qualidade dos debates

O 11º ENU – Encontro Nacional dos Urbanitários – foi realizado entre os dias 12 e 14 de abril/23, em Brasília, reunido diariamente uma média de 130 dirigentes do ramo urbanitário de praticamente todos os estados, para debater as questões específicas que envolvem cada um dos setores do ramo: energia, saneamento, gás e meio ambiente; e mais do que isso, unir e organizar os urbanitários, entender o contexto político atual, formular estratégias e definir ações para a luta. Afinal, setores estratégicos continuam sendo atacados pelos interesses do capital privado, que se mobilizam para ampliar e consolidar a privatização das empresas públicas de saneamento e impedir a reestatização da Eletrobras.

Foram três dias de intensos debates que suscitaram muitas ideias, reunidas em um documento de encaminhamentos finais que, após a consolidação, deverá ser apresentado e debatido com a base dos trabalhadores urbanitários pelos dirigentes que participaram do Encontro.

Pedro Damásio, presidente da FNU, ao final do Encontro, deixou um recado às urbanitárias e aos urbanitários:

“Ao final deste Encontro, que foi um sucesso, podemos dizer que tivemos temas palpitantes, debates intensos, e estivemos aqui discutindo o momento atual, com um governo popular e democrático, onde têm que ser implantadas as políticas públicas para atingir aqueles que mais precisam e também, com isso, manter as empresas públicas. Então, foram muitos os debates onde foram apresentadas muitas ideias e esperamos estar próximos da execução daquilo que o ramo urbanitário tanto requer ao presidente e seu governo.”

Encontro exitoso

Também Paulo de Tarso, presidente da CNU, classificou o 11º ENU como exitoso pela grande participação das trabalhadoras e trabalhadores do ramo urbanitário de todo o país, pela qualidade dos debates. “Estamos em um momento de reflexão e análise profunda dos problemas que atingem os urbanitários, seja na área de energia, onde se conseguiu uma coisa inédita, após a privatização da Eletrobras, que o presidente da República abraçasse a nossa luta, a nossa causa e brigando pela reestatização da Eletrobras. Também no campo do saneamento, houve decretos do governo fazendo, de certa forma, uma proteção às empresas públicas de saneamento, e ainda a própria questão do meio ambiente, onde estão sendo refletidos vários fatores, condições, que interferem na vida da população. Então, a CNU, a FNU e as Federeções Regionais acertaram com esse Encontro e vamos sair dele mais fortes e unidos: com união e luta, vamos vencer com certeza”, afirmou Paulo de Tarso.

Abertura foi prestigiada por parlamentares

A abertura do 11º ENU, na quarta-feira (12/4), contou com a presença de três deputados federais – Joseildo Ramos (PT-BA), Bohn Gass (PT-RS) e Reimont Otoni (PT-RJ); além dos convidados Rodrigo Rodrigues, presidente da CUT-DF; e João Antônio de Moraes, coordenador da FUP (Federação Única dos Petroleiros).

Participaram ainda da abertura, os presidentes da CNU, Paulo de Tarso; FNU, Pedro Damásio; Frune, Raimundo Lucena; Furcen, João Maria; Fruse, Esteliano Neto; e o representante da Fenatema, Gherly Ranzan.

Os deputados destacaram a importância do momento atual, no governo do presidente Lula, de reconstruir o país, o que passa também pelo fortalecimento do serviço público e das empresas públicas. Para eles, a pauta de reestatização da Eletrobras, assim como a manutenção das empresas públicas de saneamento, é fundamental para garantir ao povo brasileiro o direito à água e ao saneamento e a soberania energética nacional.

O deputado Bohn Gass (PT-RS) ressaltou que “o Encontro que os urbanitários estão fazendo aqui é um sinal de resistência, contra a entrega do saneamento às empresas privadas. Nós precisamos fortalecer o público. Nós queremos é serviço de qualidade, oferecido de forma sustentável e com custos baixos para as pessoas que precisam. É a privatização é ao contrário, é lucro, talvez serviço precarizado e caro para a sociedade. Nós queremos serviço de qualidade, mais barato e público. Então, os urbanitários estão de parabéns pela sua luta!”.

TEXTO: FNU

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

um × 1 =