Subsídio Cruzado é tema de encontro da Associação dos Municípios do Centro do Estado

O SINDIÁGUA participou na manhã desta sexta-feira em Santa Maria, da reunião da AM Centro, Associação dos Municípios do Centro do Estado. O Diretor Rogério Ferraz colocou aos prefeitos a importância do Subsídio Cruzado principalmente para os municípios de pequeno porte (predominantes na Associação).

O prefeito de Santa Maria, ausente no encontro (enviou representante), já sinaliza fortemente para a privatização do saneamento na maior cidade da Região. O prefeito Schirmer (PMDB) não esconde sua contrariedade com o Subsídio Cruzado. E isto foi colocado aos prefeitos, do grande prejuízo que seria para a região, uma possível saída de Santa Maria do sistema Corsan.

Grito dos Prefeitos
O SINDIÁGUA sugeriu aos prefeitos a criação da Frente em defesa do saneamento público regional. Terminada a fala do Diretor Sindical, um dos prefeitos presentes elogiou a intervenção dizendo que concorda com tudo o que foi falado em defesa do Subsídio.

Mas, tivemos que ouvir aquilo que se ouve em todas as regiões do Estado. Para entrar no tema, o prefeito perguntou quantos funcionários a Corsan tem em Porto Alegre. Sabendo onde ele queria chegar, foi respondido que o SINDIÁGUA é frontalmente contra a centralização das decisões em Porto Alegre. Não resolveu. O prefeito queria saber quantos funcionários a Corsan tem numa cidade onde o saneamento não é feito pela Corsan. Se ele souber exatamente quantos funcionários há na capital e pior, quantos destes recebem FG, talvez nos corresse da reunião.

Até entendemos a necessidade da Corsan ter Sede na capital, pelo fato das decisões administrativas, de governo estarem na capital. Mas, está difícil de explicar aos prefeitos o tamanho desta estrutura e por que, coisas simples de gestão local ou regional estarem centralizadas em Porto Alegre com uma morosidade enorme para seu encaminhamento. Dizem os prefeitos que, se a estrutura fosse em Canoas, já ficaria mais próximo da realidade.

Este mesmo prefeito
Chegou a citar (para os colegas sentirem a que ponto já está esta discussão entre os prefeitos) que o prefeito que estava com a palavra chegou a dizer que o SINDIÁGUA seria contra a retirada da Sede da Capital pois perderíamos muitos associados.

Demonstramos ao prefeito o quanto ele estava equivocado por que nós DEFENDEMOS a descentralização. E os funcionários, é lógico, permanecem na Corsan.

Agradecimento
Ao prefeito Mauro Schunke, de Restinga Seca, nosso colega da Corsan por ter providenciado esta importante agenda com os prefeitos da região.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

um × 1 =