Corsan no plebiscito

Após a retirada por parte do governo Sartori da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 259/2016 que retiraria da Constituição Estadual a obrigatoriedade de plebiscito para a venda da Companhia de Gás do Estado do Rio Grande do Sul (Sulgás), da Companhia Estadual de Energia Elétrica (CEEE) e da Companhia Riograndense de Mineração (CRM), o governo enviou um Projeto de Lei (PL) e um Projeto de Decreto Legislativo (PDL), vinculado ao PL, que prevê a realização do plebiscito para decidir a respeito da privatização das estatais, entre elas a Corsan, através de emenda do deputado estadual Marcel Van Hattem (PP).

Se o sucateamento da Corsan já vinha existindo com atitudes estratégicas e cirúrgicas, se preparem para o futuro próximo. E o motivo é lógico: se, com a incerteza de estarmos ou não no plebiscito, o sucateamento já vinha existindo, imaginem agora.

Quem vai votar no plebiscito? O usuário da Corsan. Como este usuário votaria hoje? Achamos que a Companhia ainda se salvaria.

Como este mesmo usuário votará no futuro, na data do plebiscito? Aí vai depender da “habilidade” da direção da Corsan em cumprir a ordem do governador Sartori e deixar este usuário/eleitor tão insatisfeito a ponto de querer a privatização e não os serviços da Corsan.

Confira o projeto.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

quatro × 3 =