Campanha Salarial 2018/2019: brincadeira de mau gosto

A reunião de negociação previamente marcada para o dia 21 de junho, foi realizada nesta terça-feira (19). A antecipação foi uma solicitação da Corsan. Talvez o pedido tenha sido feito seguindo o ditado “notícia ruim chega rápido”.
Durante o encontro, a direção da Corsan, em conjunto com o Grupo de Assessoramento Especial do Estado (GAE) e a Procuradoria-Geral do Estado (PGE), apresentou a proposta do governo Sartori aos trabalhadores e trabalhadoras da Companhia.
O documento, que não abrange as cláusulas que foram renovadas na Campanha Salarial passada por dois anos, apresenta:

– Reajuste de 1,69% em todas as cláusulas financeiras retroativas a maio.
– Retirada dos triênios. Em substituição aos triênios, a Corsan pagará uma promoção por antiguidade a cada 1.095 dias de trabalho para quem está classificado no Planos de Cargos 14/01.
– Alteração do Prêmio Assiduidade. Não pagamento para os liberados dos Sindicatos e Ascorsan.
– Promessa de cumprimento dos Planos de Cargos vigentes.
– Turno de Revezamento. Possibilidade de intervalo mínimo de 30 minutos.
– Jornada de Trabalho. Possibilidade de adoção de intervalos de 30 minutos até duas horas.
– Sobreaviso. Trabalho de até 62 horas em sábados, domingos e feriados. De segunda a sexta-feira, de até 14 horas por dia. Alteração dos transportes de dia e volta da casa do trabalhador até seu local de trabalho, podendo ser através de veículo próprio da Corsan, Táxi ou aplicativo de transporte urbano.
– Estabilidade aos empregados aposentados.

Para o SINDIÁGUA, a proposta trata-se de uma brincadeira de mau gosto. Primeiro, porque estamos vivendo um período de inflação “baixa”, ou seja, a proposta financeira é pífia. Em seguida, pela instabilidade devido as alterações no Plano de Cargos, já que estas não contemplam os anseios básicos da categoria. A retirada de direitos (triênios) apresenta a marca do governo Sartori, a qual tem o repúdio da classe trabalhadora do Estado do Rio Grande do Sul.

O SINDIÁGUA já iniciou a organização de um Encontro Estadual de Representantes Sindicais para analisar a proposta.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

1 × 5 =