SINDIÁGUA/RS cobra posicionamento da Corsan sobre novo Marco Regulatório do Saneamento

O SINDIÁGUA/RS, juntamente com a Associação dos Aposentados da Fundação Corsan (AAFCorsan) e Associação dos Técnico-Científicos da Corsan (ASTECOR), estiveram presentes na sede da Corsan na última quarta-feira (22/07), para entregar ao presidente Roberto Barbuti um ofício com a manifestação de contrariedade do novo Marco Regulatório do Saneamento, que foi recentemente aprovado no Congresso Nacional.

O objetivo é exigir uma posição quanto aos vetos do governo Bolsonaro, como o Artigo 16, que prejudica demasiadamente a Corsan e todas as Companhias públicas do país.

O presidente Barbuti afirmou que a Corsan está na luta pela derrubada dos vetos e que irá cobrar do governo do Estado que se posicione junto aos parlamentares pela derrubada dos vetos, entretanto também deixou claro seu interesse em captar recursos com a inciativa privada através de Parcerias Público Privadas (PPP), e da abertura de capital da Companhia.

Ainda na reunião informamos à Corsan que independente da derrubada dos vetos, as entidades representativas dos trabalhadores de nível nacional entrarão com Ação de Direta de Inconstitucionalidade (ADI), por entender que este não só contraria como também fere a Constituição Federal.

SURPA

Na oportunidade, também abordamos com o presidente sobre a situação da SURPA, onde boatos diziam que seria fechada, no entanto o presidente Barbuti afirmou que no momento não existe essa pauta no horizonte, solicitamos uma reunião com a presença dos trabalhadores da SURPA juntamente com o presidente para o mais breve possível. Estamos aguardando a melhor data.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

20 − 10 =