Proposta da Corsan frusta expectativa da categoria na negociação

Teste

Só pode ser esta a intenção do Governo do Estado, fazer um teste com os trabalhadores para ver qual a disposição da categoria para a luta contra as PPPs. Pois ao fazer a proposta financeira para este Acordo Coletivo, apresentou a possibilidade de um grande retrocesso, tanto na política de equiparação do Vale Rancho com o Vale Alimentação quanto no reajuste do salário.

Algumas questões importantes ainda ficaram para uma última reunião de negociação na semana que vem.

Mas, o reajuste apresentado neste momento, é quase que um valor simbólico. Resumindo, é uma afronta ao trabalhador.

Indignação

É isto que vamos demonstrar à direção da Corsan. Se a ideia é nos testar para as PPPs, estamos prontos.

Cumprindo o rito das discussões, chamaremos os Representantes Sindicais para discutir estratégias de luta, inclusive, um movimento de paralisação não está descartado.

Mas…

Vejam os números apresentados pela Corsan para as cláusulas negociadas hoje:

Reajuste Salarial: 6,89% – abaixo do INPC.

Vale Alimentação: 7,16% INPC.

Vale Rancho: 7,16 INPC.

 

 

Relato da Comissão de Negociação escolhida em Assembleia Geral para representar a categoria:

Os integrantes da Comissão eleita pela categoria em Assembleia Geral, Nancy Tânia Soares (Adm), Natalino Da Silva (Aux. Op.) e Fábio Olguins (ATAE), vem apresentar suas impressões sobre as negociações do Acordo Coletivo 2013/2014. Nas reuniões que já aconteceram, podemos destacar alguns pontos importantes:

– A Comissão nomeada pelo SINDIÁGUA se apresenta com muita propriedade sobre os temas ali debatidos, demonstrando o preparo da atual Direção Sindical.

– É notória a preocupação quanto ao cumprimento do calendário de negociação, para que o acordo fosse fechado o mais próximo possível da data base, que reflete o anseio da nossa categoria.

– O comprometimento da Comissão de Negociação com a categoria fica evidente em algumas cláusulas rechaçadas, pois tiveram nova avaliação pela direção da Corsan após acaloradas discussões. Destacamos que todas as reivindicações propostas e acatadas pela Assembleia Geral foram levadas a análise durante as reuniões de negociação sem exceções. Ainda foi proporcionado esclarecimento sobre algumas dúvidas de interesse da categoria.

– Foram divulgados nos boletins todos os temas debatidos nas reuniões de negociação demonstrando a transparência do processo.

– Um ponto que dificultou a negociação foi estratégia da Companhia em levar cláusulas aleatoriamente para o debate sem uma prévia informação de pauta das mesmas. Ainda foi citado pela direção da Corsan a dificuldade de se negociar com 14 sindicatos existentes na Companhia.

– Temos que destacar a importância do SINDIÁGUA como representante legítimo da nossa categoria para pleitear nossos anseios e direitos.

Assim fechamos este relato que referenda a atuação do SINDIÁGUA nesta luta por melhores condições de trabalho para toda nossa classe trabalhadora.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezoito − doze =