Violência contra as mulheres e desmonte das políticas públicas pauta Audiencia Pública no dia internacional de Luta das Mulheres

Violência contra as mulheres e o desmonte das politicas públicas, foram os assuntos da Audiência Pública Conjunta na manhã desta quarta-feira (08), no Plenarinho da Assembleia Legislativa. Presidida pela Deputada Laura Sito, a plenária teve a participação da Comissão de Cidadania e Direitos Humanos, Comissão de Educação Cultura, Desporto, Ciência e Tecnologia, presidida pela Deputada Sofia Cavedon e Comissão de Segurança, Serviços Públicos e Modernização do Estado presidida pela Deputada Stela Farias. Celebrando o dia internacional de luta das mulheres, a audiência debateu pautas de extrema importância relativas ao direito à vida e ao acesso às politicas públicas de proteção e inclusão social.

A Comissão de Mulheres esteve presente na plenária representando o SINDIÁGUA/RS, para também provocar a discussão sobre o desabastecimento da água e o impacto na vida das mulheres. Além do saneamento básico que é essencial para promover a saúde e reduzir os efeitos negativos na vida destas que sofrem diariamente com a falta de politicas sociais também neste setor.

A Secretaria da Juventude, Gênero, Raças, LGBTQIA+ e Aposentados, do Sindiágua, Franciele Menezes, reforçou a necessidade da inclusão destas políticas no setor do saneamento que acabam impactando até mesmo na educação. “A maioria das mulheres que sofrem com a falta destes serviços são mães e provedoras únicas, neste caso, tudo isso acaba refletindo também na educação de seus filhos, pela falta de saneamento básico, o atraso recorrente na escola, doenças provocadas pela água contaminada, além da adolescência que reflete também na pauta da pobreza menstrual”. Muitas adolescentes mal conseguem fazer se quer sua higiene, como vamos esperar que estas crianças tenham a mesma evolução de uma criança que tem todas as oportunidades na vida?” Questiona a dirigente.

Franciele também ponderou a situação da tentativa de privatização da Corsan, que vem na contramão da do mundo, dificultando ainda mais o acesso à água e a universalização do saneamento para as famílias em vulnerabilidade social.

A Comissão de Mulheres esteve representada pelas suas integrantes, Rosmeri Menzel, Luiza Avani Mestreti, Simone Kichel e Francielen Nascimento, a diretora de base Girlaine Firmino, as delegadas sindicais Vicentina dos Santos Siqueira de Santa Maria, Mabel Neves de Souza de Palmares do Sul, Cláudia Lemos integrante do Conselho Fiscal e diretora Ângela Farias.

No dia internacional da mulher, o SINDIÁGUA/RS celebra as mulheres do Saneamento que contribuíram e seguem batalhando para a construção da história das mulheres na sociedade.
Que sigamos na busca contínua por mais igualdade social, política e jurídica para que possam alcançar a igualdade de gênero e ter acesso a melhores oportunidades.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dois + quinze =