Defesa da Corsan em Gravataí

Aconteceu ontem na Câmara de Vereadores de Gravataí, uma Audiência Pública para tratar do tema da possível privatização da água naquele município. A Audiência, organizada pelo vereador Paulo Silveira (PSB), teve uma grande presença de público. O mínimo que se pode dizer sobre o evento é que foi muito esclarecedor.

Marco Alba
O prefeito, que é réu na Operação Solidária por formação de quadrilha para fraudar processos licitatórios na Corsan na época em que foi secretário de Saneamento, reinava absoluto na mídia da cidade dizendo que a Corsan não estava cumprindo o contrato e que não estava fazendo o que estava escrito no Plano Municipal de Saneamento. A partir desta Audiência Pública ele já sabe que vai ter o contraponto.

Trabalho conjunto
Num trabalho que, mesmo sem ser combinado, se complementou, a direção da Corsan através do presidente Flávio Presser e a direção do SINDIÁGUA fizeram duas apresentações no telão que desmistificaram toda a mentira dita por Marco Alba até então.

A Corsan
Falou dos investimentos e que nem tinha como seguir o que estava escrito no Plano de Saneamento. Pois o contrato foi assinado em 2009 e SOMENTE agora no último dia 18 de junho de 2015 é que o prefeito publicou o Plano Municipal de Saneamento. Então, a grande pergunta é: como que ele estava fazendo cobranças encima de um Plano que sequer existia?

O SINDIÁGUA
Desmascarou a mentira de que a Corsan não estaria cumprindo o contrato. Foi mostrado a todos que a ÚNICA exigência do contrato era para que a Corsan executasse uma rede de água ao longo da RS 020 incluindo o distrito de Morungava.
Pois bem. Esta rede está pronta e a Corsan já está providenciando a ligação dos ramais domiciliares.

Responsabilidade
E para deixar claro que a responsabilidade por um contrato tão mal feito para Gravataí é do atual prefeito, o SINDIÁGUA mostrou um comparativo deste contrato com o de Santa Rosa e de Passo Fundo. Todos eles da época em que o atual prefeito era secretário de Saneamento e tinha a caneta na mão para fazer um ótimo contrato para Gravataí e acabou fazendo um dos piores acordos.

Uruguaiana
O SINDIÁGUA sugeriu e o vereador proponente da Audiência Pública acatou, de fazer o convite para que o vereador e Relator da CPI da água, Marcelo Lemos (PDT) de Uruguaiana, se fizesse presente. Numa importante declaração fez os vereadores que defendem Marco Alba pensar um pouco mais sobre o assunto. E esclareceu à população sobre as mentiras contadas por Sanchotene Felice (ex-prefeito de Uruguaiana) quando da sua visita à Gravataí.

Colegas
Grande presença dos colegas da Corsan nesta Audiência. E isto demonstra que temos que estar cada vez mais unidos para lutar contra a privatização.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

12 + dois =