FNU reafirma a importância da luta contra as privatizações nos setores de energia e saneamento

Foi encerrada no dia 23 de setembro, em Florianópolis, a Plenária da FNU “Rui Porto”. O dia foi muito produtivo, onde os(as) delegados(as) discutiram e aprovaram os planos de lutas elaborados no encontro dos Trabalhadores em Saneamento (ENTSAMA) e de Energia (ENEL). Foram feitos os ajustes finais para que fosse construído um documento único para os dois setores, mas resguardando as especificidades de cada um e orientando a luta a ser travada pelos sindicatos que estão enfrentando os grandes desafios colocados pelo governo Temer no que tange a privatização das empresas de saneamento e as distribuidoras de energia estatal.

Os planos de lutas aprovados pela Plenária mostraram a gravidade da conjuntura e a importância de se buscar todas as formas de defender o patrimônio público contra a sua privatização, garantindo com isso o acesso à água e a energia para todos os brasileiros e brasileiras. Impedindo desta forma que estes bens se transformem em apenas mercadoria nas mãos do capital privado transnacional. Outra ação é barrar a demissão de milhares de trabalhadores, caso o projeto neoliberal do governo Temer prospere.

 

 

O Presidente da FNU, Pedro Blois, saudou os presentes e agradeceu o empenho de cada delegado(a) em participar desta Plenária. “Essa atividade foi muito especial, pois resgatamos a realização do ENTSAMA e do ENEL, que funcionou muito bem, pois deu a oportunidade de enriquecer ainda mais as discussões e debates, a prova disso foi a construção de um plano de lutas muito rico, capaz de orientar as nossas lutas para enfrentar o governo”, alertou ele.

Arilson Wunsch representando a FNU e a Confederação Nacional dos Urbanitários (CNU), Ana Cruz pela CNU, Vinícius Giordani pela Federação Sul dos Urbanitários e Carlos Perinazzo representando o SINDIÁGUA acompanharam a Plenária.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dois × dois =