Campanha Salarial: falta de respeito!!!

A proposta (?) apresentada pela Corsan na última segunda-feira (11) ao SINDIÁGUA na negociação do Acordo Coletivo de Trabalho 2017/2018 não passa de uma tentativa de começar a jogar no lixo mais de trinta anos de construção sindical dos trabalhadores da Companhia.

Cláusulas importantes têm a proposta de supressão ou mudança.

A proposta.

– Reajuste Salarial – 2,0% retroativo a maio e 1,95% para dezembro.

– Triênios – Retira o tempo ficto;

– Prêmio Leitura – retira o item I.6.3 – natureza indenizatória.

– Prêmio Assiduidade – Retirada do mensal

– Descontos autorizados e assistencial – autorizações expressas de não sócios para descontos;

– Auxílio Alimentação – Somente recebe os dias efetivamente trabalhados. Desconto de qualquer falta, inclusive os atestados médicos de todas as naturezas – inclusive acidente de trabalho; – Retirada dos vales nas férias;

– Vale Rancho – Idem ao Auxílio Alimentação – e retirada do 13º dos tickets, o nosso vale peru;

– Reembolso Educação Infantil – A partir dos sete meses; – Comprovante de pagamentos;

– Auxílio Educação – Redução do tempo de 10 anos pra 5;

– Auxílio Pessoas com Deficiência – Redução do recebimento do Benefício de 1095 dias para 720 dias; Comissão de visitação multidisciplinar para ver a real necessidade;

– Licença Adoção – 120 dias para 180 dias;

– IPERGS – tentativa de privatização do plano de saúde;

– Representação na Fundação – Exclusão;

– PCES – Exclusão;

– IDV – PDV – Exclusão;

– Readaptação – Exclusão do item V.10.5 – que beneficiaria adaptação financeira do setor de tratamento;

– Banco de Transferências – Exclusão;

– Manutenção de Vantagens – Termina com a incorporação proporcional de Fgs, e cria a incorporação aos 10 anos, consecutivos ou não através de média ponderada;

– Homologação de Rescisões – exclusão;

– Turno de Revezamento – exclusão de “e o empregado poderá ficar a disposição durante seu intervalo intrajornada”;
– Jornada de 8 horas sendo que o intervalo será de 1 a 2 horas;
– jornada de 6 horas – 15minutos;
– Exclusão do item que trata dos poços – termina o turno nos poços;
– VI.1.1.6 – intervalo pré assinalado;
– VI.1.1.7 – disponibilidade durante o intervalo;
– VI.1.1.8 – dobra de horário;
– VI.1.1.15 – elaboração de escalas – Sindiágua x Corsan;
– VI.1.1.16 – Gestante – retirada possibilidade de alterar o turno da noite; e todo o item;
– VI.1.1.17 – Transferência de local de trabalho durante a gravidez;
– Somente será pago qualquer benefício aos dias efetivamente trabalhados;

– Jornada do Sitel – Adicionais serão pagos somente mediante efetivos dias trabalhados;

– PAP/SURHMA – Verbas e adicionais serão pagos aos dias efetivamente trabalhados;]

– Horário Flexível – Intervalo de 30minutos de acordo com a conveniência ou necessidade da Corsan;

– Folga Mensal – Exclusão;

– Diárias – Comprovação de despesas de pernoite com nota de almoço/janta e cópia da nota do hotel;

– Convênio Ambulância – Terceirização;

Ações
Os sindicatos com representação na Corsan estiveram reunidos nesta terça-feira (12) na sede do SINDIÁGUA. Indignação geral e repúdio a esse terrorismo implementado pela gestão do governador Sartori, do PMDB, na Corsan.

Antes de convocar a Assembleia Geral dos Trabalhadores, que nas redes sociais já clamam por greve geral, o SINDIÁGUA vai aguardar até o final desta semana por um lampejo de bom senso da direção da Corsan.

Avaliação
Em programa da Web Rádio SINDIÁGUA, a Direção Sindical debateu a proposta da Corsan referente ao Acordo Coletivo 2017/2018.

Confira!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

13 + 1 =