Sujou a água, presidente Barbuti?

A Companhia (ainda) pública, Corsan, está apanhando tanto que chega a dar dó! Faltas constantes de água e, quando tem, é suja. Pelo menos é o que nos mostram os números de reclamações na imprensa e nas redes sociais.

Não vamos esquecer, lógico, do quadro lastimável deixado na Corsan pelo “trio parada dura” Presser, Caberlon e Eduardo Carvalho. Mas, já passado um ano da nova gestão, o atual presidente entra com louvor neste grupo transformando-o em “quarteto parada dura”. Pois é, tão somente a sequência do fiasco da gestão anterior.

O atual presidente Barbuti, prioriza a venda da Corsan e esquece o que ela vende.

Presidente, o senhor pode até entender de Carteira de ativos, Day Trade, Hedge, Swing-trade ou Trader, mas de SANEAMENTO o senhor sabe é bulhufas. Este ambiente é muito inóspito para o senhor. É como querer criar ovelha no mato.

Como o senhor é paulista, não sabe nada de Rio Grande do Sul, vamos lhe explicar o caso da ovelha:

No Rio Grande do Sul tradicional estado criador de ovelhas, há um ditado que diz “ovelha não é pra mato”, que significa dizer que se a ovelha for colocada no mato e não no campo, com espaço plano para pastar ela não se dará bem e provavelmente morrerá de fome, pois ela não nasceu para ser criada fora desse ambiente, portanto, está completamente fora de seu habitat. Ela não sabe viver no mato e sequer sabe o que está fazendo lá. Pois lá, no mato, não é o seu lugar.

Que tal o senhor adotar uma postura altruísta e deixar a Corsan, o saneamento para quem sabe? A Bolsa de Valores de São Paulo precisa do senhor.

Próxima pauta: Sistema de avaliação proposto pela gestão. Quem avalia os chefes? A avaliação do presidente já está sendo feita pelos usuários da Corsan.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezenove + um =