Dirigentes do saneamento reunidos em SP traçam estratégias para reforçar luta contra privatização

Na última sexta-feira (20/10), dirigentes de sindicatos dos trabalhadores de saneamento do Rio Grande do Sul, Minas Gerais, Sergipe e São Paulo, junto com representantes da FNU e da Fenatema, estiveram reunidos em São Paulo para troca de experiências e estabelecer ações conjuntas em torno da luta contra a privatização das empresas de saneamento.

O presidente da FNU, Pedro Damásio, que participou da reunião na sede do Sintaema-SP, avaliou que a troca de experiências e de estratégias entre os sindicatos é fundamental para o avanço na luta contra as privatizações nos estados e municípios, assim como a união dos sindicatos para fazer uma força-tarefa de resistência nacional contra o desmantelamento das empresas públicas de saneamento.

Arilson Wunsch, coordenador da Frente Nacional pelo Saneamento Ambiental (FNSA) e dirigente da FNU e Sindiágua-RS, lembrou também da importância da presença dos representantes dos sindicatos na audiência pública que acontecerá esta semana (26/10), na Câmara dos Deputados, que debaterá a questão do financiamento público para a universalização do saneamento básico no Brasil.

A importância do debate está no grave fato de que o BNDES continua com uma política de facilitar os processos de privatização, não havendo ainda uma reorientação para reverter o papel assumido durante o governo anterior [de Jair Bolsonaro] de um banco modelador de privatizações no país.

Além da audiência, também foi ressaltada a importância das entidades assinaram a “Carta Aberta ao Presidente Lula” que formula algumas propostas que visam fortalecer o papel do Estado e das instituições financeiras na universalização do acesso aos serviços de saneamento e na garantia dos Direitos Humanos à Água e ao Saneamento. A carta foi elaborada pela FNU, Fenatema e ONDAS está aberta para adesão de entidades até terça-feira (dia 24/10).

https://docs.google.com/forms/d/e/1FAIpQLSeoZoPWl_W3ZhR2KvqYr4ArYHg0D50TsTOqfDe-uYkhXKyATA/viewform

 

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

quatro − três =