Reunião de negociação ACT

Na tarde desta terça-feira (30), o SINDIÁGUA/RS esteve presente em mais uma audiência de mediação sobre o Acordo Coletivo no Tribunal Regional do Trabalho (TRT4). Nesta rodada foram debatidas as seguintes propostas de negociação sugeridas pela mesa:

1) Renovação das cláusulas sociais, à exceção das incompatíveis com eventual desestatização;

2)Estabelecimento de plano de saúde equivalente ao atual em benefícios, aos empregados e seus dependentes;

3) Garantia provisória de emprego a partir de eventual desestatização pelo período de 12 meses, podendo ser majorado, proporcionalmente ao tempo de serviço na empresa ou uma indenização para compensar o tempo adicionado;

4)Compromisso da manutenção dos benefícios de assistência à saúde, junto ao IPE Saúde, envolvendo a participação dos atuais aposentados;

5) Havendo a conclusão do acordo coletivo, notadamente à garantia provisória de emprego, as partes desistirão da ação que tramita junto à 18ª Vara do Trabalho de Porto Alegre, por perda de objeto;

6) Estabelecimento de vigência da norma coletiva de 18 meses, a partir da data-base.

O Sindiágua/RS irá se reunir com os delegados sindicais para deliberar sobre as propostas encaminhadas e poder dar seguimento à mesa de negociação. As partes seguem as tratativas em audiência marcada para o próximo dia 09/06 às 14 horas.

“Avançamos um pouco na questão de garantia de manutenção de nossos empregos, principalmente na instabilidade que estamos vivendo quanto a possível assinatura ou não do contrato entre a única ofertante do leilão e o Governo do Estado para a ‘doação’ da Corsan. Estamos construindo um Acordo para 18 meses e em caso de realmente acontecer a assinatura do contrato a estabilidade nesse momento seria de 12, mas voltamos a insistir e defender em mesa que a nossa proposta de assembleia está abaixo do que a categoria aprovou na nossa assembleia. Temos ainda a questão dos aposentados da Fundação e do plano de saúde, de suma importância para todos e todas. Salientamos que a nossa maior missão nesse momento está concentrada na derrubada do leilão, anulação do processo de privatização e na instauração da CPI na Assembleia Legislativa, não vamos nos entregar”. Garante o presidente da entidade, Arilson Wünsch.

Estiveram presentes na negociação os representantes eleitos pela Base em Assembleia Geral para comissão de negociação, a colega Vicentina Siqueira de Santa Maria e o colega Jackson Galera de Canela. Presentes também demais sindicatos e entidades representativas dos trabalhadores e trabalhadoras da Companhia, Sintec Senge e Associação dos Aposentados da Fundação Corsan.

CONFIRA A ATA DE SESSÃO DE MEDIAÇÃO! ⬇️

https://wordpress-direta.s3.sa-east-1.amazonaws.com/sites/1204/wp-content/uploads/2023/05/30192320/Ata-Acao-Trabalhista-Pre-processual.pdf

 

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

2 + vinte =