Sindiágua defende Corsan pública na abertura do 50º Congresso Nacional de Saneamento da Assemae

“É possível fazer saneamento público com qualidade e de forma lucrativa sem que esse serviço essencial seja entregue de bandeja para exploração de empresas que só visam lucro e não estão interessadas em atender bem a população”, discursou o presidente do Sindiágua/RS, Arilson Wünsch, na cerimônia de abertura do 50º Congresso Nacional de Saneamento da Associação Nacional dos Serviços Municipais de Saneamento (Assemae) nesta segunda-feira, 9. O sindicalista também será palestrante na quinta-feira, 12,  às 9h, na mesa que trata de “Água como direito humano fundamental”.

O sindicalista destacou a ofensiva do atual governo para privatizar a Companhia Riograndense de Saneamento (Corsan) mesmo com a comprovação da capacidade da estatal de cumprir o novo marco do saneamento que estabelece 2033 para que 99% da população brasileira tenha acesso à água potável e 90%, ao tratamento e à coleta de esgoto.

“É criminosa essa tentativa de entrega de uma empresa saudável e lucrativa a parceiros privados. A Corsan ainda é pública e pode ser mantida, encaminhando suas receitas também para políticas públicas além do saneamento”, aponta Wünsch. Os interesses econômicos têm seus fortes aliados nos governos e parlamentos para defender suas intenções em troca de favores, enfatizou o dirigente.

Apenas 1% da água do planeta é potável e tem sido o foco da cobiça das maiores empresas do mundo. “A água é o maior bem do planeta e este Congresso é fundamental para debater essa ofensiva privatista sobre as empresas estatais de saneamento que ainda restam no país”, acentuou. No final de abril foi criado um movimento nacional para reestatizar os serviços de saneamento privatizados, como já vem ocorrendo em mais de mil cidades do mundo que voltaram atrás após constatarem o encarecimento e a piora na prestação dos serviços privados.

O 50º Congresso Nacional de Saneamento da Assemae ocorre de 9 a 13 de maio no Centro de Eventos da Fiergs tratando dos novos desafios do saneamento. “Mais do que nunca precisamos caminhar juntos para o fortalecimento do saneamento municipal e da gestão pública de qualidade”, destaca o presidente da Assemae, Aparecido Hojaij.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

vinte − 16 =